Prof. Dr. Osmar Castro

Especialista, Mestre e Doutor em Prótese Dentária USP

Prof.Dr. Osmar Castro é Professor do Curso de Mestrado em Prótese Dentária da São Leopoldo Mandic e autor de dois livros de Prótese Dentária. Formado há 30 anos tem consultório particular em Moema -São Paulo. (11) 55311032

Dentes escuros na prótese dentária

Dentes escuros na prótese dentária

Dentes escuros na prótese dentária: O halo escuro ao redor dos dentes que se forma ao redor da resina acrílica dos dentes de uma prótese total (dentadura), próteses removíveis (pontes móveis) ou prótese tipo protocolo (prótese fixa sobre implantes em resina acrílica), é chamada de percolação. A percolação pode ser decorrente de uma escultura incorreta do técnico de laboratório, ou quando usado dentes que possuem resina composta um vão pode ficar entre o dente e a base rosa da gengiva provocando infiltrações bacterianas e pigmentação. A remoção dessa resina no colo dos dentes antes da acrilização pode minimizar esse problema.

Dentes escuros em acrílico da dentadura: Muitos pacientes me procuram pedindo para que eu faça uma dentadura com dentes de porcelana. Sem dúvida nenhuma a porcelana no quesito manutenção da cor é imbatível pois praticamente não altera a cor com o passar dos anos. Entretanto não é indicado o uso de porcelana para próteses totais removíveis (dentadura), embora exista esses dentes eles nem são importados para o Brasil. O principal motivo de contra-indicar dentes de porcelana é que eles são extreamamente duros e não sofrem desgaste transmitindo toda a força mastigatória para o osso provocado grandes reabsorções ósseas. Já os dentes em resina acrílica não são tão duros e podme sofrer alterações de cor. Um pouco de desgaste dos dentes é até benéfico pois alivia a força sobre o osso, mas dentes em resina acrílica de baixa qualidade se desgastam rapidamente encurtando a altura do osso diminuindo a eficiência mastigatória e encurtando a altura do rosto comprometendo a estética facial provocando um ar de envelhecimento.

Dentes para dentadura de qualidade: para contornar esses problemas só uso dente de altíssima qualidade que possui uma resina endurecedora em resina composta externamente que vai dar uma dureza maior preservando a mordida e a altura da face. Além disso dentes de maior qualidade possui mais camadas coloridas de prensagem resultando em dentes mais estéticos pois simulam as várias camadas do dente natural como a raiz, a dentina e o esmalte. www.odontologiacastro.com.br

dentes escuros na prótese dentária

Dentes escuros na prótese dentária

Prótese removível com imã

Prótese removível com imã

Prótese removível com imã: Nesse caso, o uso de um magneto (imã) sobre a raiz de um canino evitou o uso de grampos metálicos antiestéticos em uma prótese parcial removível. O magneto pode ser usado sobre dentes ou sobre implantes, e sua maior vantagem, além da retenção, é o fato de não apresentar cargas laterais sobre o dente ou implante de suporte. Caso realizado na Clínica Osmar Castro (Moema – SP).

Dentadura com imã: Também é possível fazer dentaduras (próteses totais removíveis) apoiadas em raízes ou implantes e fixadas com imãs que estarão presentes na prótese. Cada imã possui meio quilo de força de atração aumentando muito a retenção e estabilidade da dentadura, além disso vai diminuir a reabsorção óssea. São muito bem indicados.

Tipos de imãs: Além do imã de 500 gramas para casos de pouco espaço ainda existe os imãs de 300 gramas que embora tenham uma força de atracão menor ainda melhoram a retenção da dentadura.

Indicações de dentaduras com imãs: Se indicam esse tipo de prótese principalmente para dentes com perda óssea que não se prestariam a fazer coroas, ou implantes curtos. Também são indicados para pacientes com dificuldade motora como artrose ou mal de Parkinson pois são muito fáceis de se colocar ou tirar.

www.odontologiacastro.com.br

prótese removível com imã

prótese removível com imã

Prótese dentária fixa e prótese dentária removível

Próteses dentárias fixas podem ser sobre dentes ou sobre implantes. As próteses fixas também podem ser conjugadas com próteses removíveis e sistemas de encaixe tipo macho e fêmea que permitem fazer próteses parciais removíveis (ponte móveis) sem grampos e mais estéticas. O especialista em prótese dentária está apto para realizar essas próteses e o planejamento visa a manutenção a longo prazo dos dentes de suporte e a recuperação da função mastigatória. Na foto uma prótese fixa anterior conjugada com uma prótese removível posterior com encaixe.

Especialista em prótese responde:

Uso uma prótese dentária com grampos, é possível planejar uma prótese removível sem grampos? Sim,  podemos eliminar os grampos anteriores visíveis em uma prótese removível através de encaixes em próteses fixas denominados de attachments. São encaixes tipo macho-fêmea que promovem retenção a ponte móvel, e como seus encaixes são internos nas coroas, não necessitam de grampos adicionais melhorando a estética dentária. Normalmente junto com os attachments nas coroas são confeccionadas fresagens que são espaços  na parte interna das coroas que servem como orientação na inserção da prótese e aumentam sua estabilidade. Na foto, três coroas fresadas internamente servem de suporte para uma prótese removível.

Prótese fixa conjugada com prótese removível

Próteses móveis (removíveis) quando mal planejadas podem funcionar como  aparelhos ortodônticos movimentando dentes e causando reabsorção óssea. Nesta foto uma prótese fixa ferulizada (os dentes unidos entre si), foram fresadas para receberem a armação metálica de uma prótese parcial removível. Esse procedimento melhorará a estética pois não serão necessários grampos anteriores e evitará que os dentes sejam “empurrados”para a frente. Além disso a armação da ponte móvel restabelece a anatomia dentária não interferindo na oclusão (mastigação).

Próteses flexíveis: o que são?

Próteses flexíveis são próteses feitas com material termoplástico injetado sendo usado geralmente resinas rígidas para próteses totais e flexíveis para próteses parciais. Clinicamente só vejo indicação de próteses flexíveis como PROVISÓRIOS. Uma Prótese parcial removível deve obedecer a alguns critérios no planejamento: suporteretençãoreciprocidade, estabilização e fixação. Esses critérios tem como objetivo a preservação óssea e dos dentes de suporte. Por isso, é uma desvantagem biomecânica a prótese ser flexível e só deveria ser usada provisoriamente até a confecção da definitiva. Já os plásticos injetados rígidos usados em próteses totais, não vejo nenhuma vantagem existindo no Brasil o sistema STG de caracterização com muito mais possibilidades cromáticas individualizando mais cada caso, além de se ter uma estabilidade dimensional e um melhor polimento que as injetáveis. 

Prótese Parcial removível com língua artificial

Neste caso o paciente devido a um câncer de boca teve que se submeter a uma glossotomia total (remoção da língua). Incluímos nessa prótese parcial removível uma língua artificial em acrílico que auxiliará a alimentação e a deglutição do paciente. Nestes casos, o dentista junto com o médico devem fazer uma abordagem multidisciplinar para resultar em próteses o mais funcionais possíveis. O protético deve dominar bem a técnica de polimerização  para que nenhuma porosidade fique aprisionada no acrílico o que iria diminuir a resistência da prótese. Uma atenção especial também foi dada ao polimento para facilitar a higienização e diminuir a impactação alimentar. Fase laboratorial – TPD Tomaz Gomes (acrilização), TPD Babi (armação metálica).