Prof. Dr. Osmar Castro

Especialista, Mestre e Doutor em Prótese Dentária USP

Prof.Dr. Osmar Castro é Professor do Curso de Mestrado em Prótese Dentária da São Leopoldo Mandic e autor de dois livros de Prótese Dentária. Formado há 30 anos tem consultório particular em Moema -São Paulo. (11) 55311032

Prótese Fixa anterior

Prótese  unitária fixa anterior é um dos maiores desafios do cirurgião-dentista. Neste caso a comunicação dentista-protético foi feita através de um protocolo fotográfico para selecionar a cor, textura e traslucidez. A translucidez é do tipo C ou seja,  se apresentava na região incisal e proximal (Parreira&Santos). A finalização do trabalho foi feita no próprio consultório através de pintura extrínseca e glase. Possuir um forno cerâmico no consultório possibilita um grau de mimetismo estético da prótese com o dente natural um procedimento previsível e não um acaso. OBS. Um pequeno sangramento no 21 é decorrente da foto ter sido tirada no dia da cimentação.

Satisfação do paciente

A satisfação do paciente no tratamento odontológico deve ser buscada a cada instante. Saber ouvir os anseios estéticos e funcionais do paciente é fundamental para definir o plano de tratamento customizado para cada paciente. A satisfação no trabalho realizado determina um bom relacionamento dentista-paciente e estimula o profissional a estudar cada vez mais, não só a parte técnica-científica, assim como a parte psicológica, tratando o indivíduo como um todo.

Próteses dentárias desconfortáveis

O paciente chegou na primeira consulta com algodão no interior da prótese. Uma prótese para ser confortável precisa ter estabilidade e retenção para reduzir ao mínimo movimentos sobre a mucosa de revestimento.A oclusão (mordida) correta também é responsável pela estabilidade da prótese. Além disso um bom polimento para deixar a resina extremamente lisa previne machucaduras. A escultura externa também tem que acomodar língua e bochechas utilizando a musculatura para assentar ainda mais a prótese.

Clareamento dos dentes

O Clareamento dos dentes, tanto em consultório quanto em casa deve ser realizado sob supervisão de um dentista. Atualmente as últimas pesquisas tem apontado o clareamento no consultório feito com luz led (que muitos pensam ser laser), tem mais chance de provocar sensibilidade devido ao calor gerado, por isso o ideal é usar o produto sem o uso do led. Para pacientes que não tem raiz dos dentes expostas pode ser indicado um complemento em casa com moldeiras específicas. A dosagem, concentração e frequência deve ser avaliada pelo profissional e na presença de sensibilidade deve ser interrompido o tratamento até a remissão dos sintomas.